domingo, 27 de setembro de 2015

25 Estratégias Bíblicas para o Ministério Urbano

Traduzido e adaptado por Veredas Missionárias a partir do original 
em inglês disponível em http://www.aibi.ph/urban/25stratg.htm

Como é que os servos de Deus nas Escrituras ministraram para a cidade? Quais estratégias e métodos que eles usaram se mostraram mais eficazes? Este é um breve resumo oferecendo-lhe uma miscelânea de modelos bíblicos de ministério urbano para escolher. Em seguida, será solicitado que você selecione uma estratégia adequada e faça um planejamento muito básico. É claro que o método escolhido vai depender da sua vocação, seus recursos e do caráter espiritual da cidade que você está ministrando.

  1. Intercessão - como Abraão fez para Sodoma em Gênesis 18 e Esther fez rapidamente em Susa.
  2. Declaração profética - como Jonas ministrou a Nínive.
  3. Envolvimento político - como Daniel teve um "ministério de sabedoria" na cidade de Babilônia.
  4. Ministrando para a cidade em um momento de crise, quando as pessoas estão abertas para encorajamento espiritual. Isaías 37-39.
  5. Ministrando para a cidade em momentos-chave de sua história, por exemplo, durante a sua fundação (David depois de tomar Jerusalém), sua reconstrução (profetas pós-exílio), ou tempos de mudança drástica e turbulência (Jeremias).
  6. Construção de edifícios religiosos de tal escala e grandeza que eles se tornam um ponto de renome, uma atração e um centro da vida comunitária. Por exemplo, a construção do templo e as catedrais da Europa.
  7. Envolver a cidade em um projeto de grande escala em seu próprio benefício, mas que precisa da ajuda de Deus para ser conseguido. Por exemplo, Neemias na construção dos muros de Jerusalém e a unidade, senso de propósito e alegria no Senhor, que resultaram disso.
  8. Criação de músicas que sejam cantadas na vida cultural da cidade e se tornem instrumentos de ensino. Davi e os Salmos. Os hinos de Martinho Lutero, Charles Wesley.
  9. Renovação religiosa e restauração do culto na cidade por uma liderança convertida, como no renascimento de Ezequias.
  10. Equipes de ministério de curto prazo que vão para um grande número de cidades com ministério de poder "curar os doentes, ressuscitar os mortos e pregar o Reino de Deus" (Lucas 9 e 10). Isso prepara o caminho para uma pregação mais completa do evangelho - Jesus mais tarde seguiu-os e veio para as cidades.
  11. Aproveitando-se de grandes eventos da comunidade como um ponto de proclamação, como Jesus fez com festas judaicas. Escusado será dizer que grande sabedoria é necessária no emprego desta estratégia, embora ministérios bem sucedidos nos Jogos Olímpicos e feiras Expo têm sido realizados sem causar ofensa indevida.
  12. Ação social - alimentar as viúvas, ajudar os pobres, curar os doentes como a Igreja primitiva fez. (Atos 2-4)
  13. Culto aberto ou ao ar livre que os não-crentes possam ver e tomar ciência, como quando a igreja primitiva adorava no Templo de Jerusalém. Equipes de louvor nas ruas e equipes em praias com guitarras têm um magnetismo que causa curiosidade e atrai as pessoas para ouvirem o Evangelho.
  14. Criação de uma comunidade cheia do Espírito Santo, onde há evidente amor, sabedoria e poder. (Atos 2-8).
  15. Pregando nas sinagogas, lugares de oração, o Areópago local ou local de discussão e reunião, como Paulo fez em Atos.
  16. Começando com aqueles que forem culturalmente mais próximos do falante e tiverem a melhor chance de compreender a mensagem, por exemplo, Paulo e os judeus.
  17. Movendo-se para redes e grupos que são mais receptivos ao evangelho. Quando os judeus recusaram a mensagem de Paulo, ele então foi para os gentios da cidade. Paulo parecia ter uma visão bastante pragmática e não perdeu muito tempo em áreas resistentes mas em vez disso foi onde houve "uma porta aberta para o ministério eficaz" (1 Coríntios 16:9)
  18. Ministério de libertação e lidar com magia e ocultismo como uma forma de demonstrar o poder superior do evangelho. (Atos 19:11-20)
  19. Fundar uma instituição de ensino. Ensinar a partir de um ponto central e acessível na cidade, como quando Paulo ensinou a partir da escola de Tirano, em Éfeso (Atos 19:9,10). Ou a partir de seus próprio quarto alugado em Roma. (Atos 28)
  20. Criação de redes de igrejas alimentadas a partir de uma cidade central, de modo que a área suburbana e rural circundante seja completamente evangelizada como Éfeso e arredores foram  (Atos 19: 9,10).
  21. Nomear bem discipulados pastores "itinerantes" que preguematravés da rede de contatos e igrejas como Paulo fez com Timóteo em Éfeso.
  22. Treinamento de lideranças urbanas, como Paulo fez com os anciãos de Éfeso (Atos 20)
  23. Hospitalidade para a rede de irmãos e contatos, como Filemom parece ter praticado. (Filemom 1:5,22)
  24. Livros e ministério de literatura – evangelizando e disseminando informações e encorajamento que fluam ao longo da rede de cidades interconectadas. Lidar com questões específicas, por escrito, por exemplo, as epístolas de Paulo.
  25. Capacitar igrejas domésticas em networking, ou criação de redes de relacionamento, para que, juntas, elas não se tornem autocentradas e isoladas. Mantendo os cristãos na cidade em contato uns com os outros e com os cristãos em outras cidades e redes. Isso faz parte da finalidade das saudações nas epístolas de Paulo.

A seleção de suas estratégias
Vá até a lista acima e por hora risque fora as estratégias que simplesmente não se aplicam à sua situação.
Vá até o restante e agrupe-as avaliando como faria um ajuste entre todas.
Reflita sobre seus próprios chamados e dons.
Selecione um grupo de estratégias que você pode começar a trabalhar.
Tome um item de cada vez avaliando "quem, o quê, quando, onde, como e por que", como no exemplo abaixo.

Formação Estratégica- liderança urbana
Quem - são os líderes que quero treinar?
O que - vou ensiná-los? Quais os recursos que eu preciso para fazer o treinamento?
Quando - eu vou praticar o treinamento?
Onde - vou realizar o treinamento?
Como - Vou realizar o treinamento? Métodos educacionais etc.
Por que - estou fazendo isso? Deus está realmente nisso?
Depois de ter feito isso as melhores estratégias para o seu ministério devem tornar-se claras para você, e você deve ter alguns bons planos que possa implementar.

Nota de Veredas Missionárias:
Este texto serve apenas de base e reflexão bíblica para a implantação e aprimoramento de ministérios urbanos e, claro, em quaisquer contextos oportunos. Você deve refletir e buscar sempre novas estratégias e formas de alcançar com sabedoria os perdidos, bem como unir e edificar os cristãos circundantes.
Outras boas iniciativas de ministério urbano podem ser as visitas a presos e encarcerados, e pessoas em situação de vulnerabilidade (veja o caso das capelanias carcerárias e hospitalares), como recomendado em Mt 25.36 e Hb 13.3.

Também o ministério voltado para refugiados e imigrantes, conforme Ex 22.21-24 e 23.9; Dt 10.19.

Fonte: Veredas Missionárias e agradecimento.

0 comentários:

Postar um comentário

Siga-nos

Contato rápido

Nome

E-mail *

Mensagem *

Parceiros

Tecnologia do Blogger.