quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Devocional - Quando o Espírito Santo faz transbordar


Que o Deus da esperança os encha de toda alegria e paz, por sua confiança nele, para que vocês transbordem de esperança, pelo poder do Espírito Santo. Romanos 15.13

Purificacion Bagtasos, depois de mais dez anos da morte violenta de seu filho Junie Bagtasos no sul das Filipinas, traz a atmosfera acolhedora de uma mãe e a espiritualidade de uma mulher de Deus.

Ao vê-la hoje, ninguém suporia que ela viveu o pior pesadelo de uma mãe. Ela transborda paz, coragem e esperança.

Ela diz: "Por meio da tragédia da morte de Junie, Deus Abriu o caminho para a distriuição do Kitab Injil (Novo Testamento) aqui na ilha de Jolo. Um ano após a morte dele, eu ouvi pelo rádio um (líder religioso muçulmano) pregar e usar o Kitab Injil! O mais surpreendente é que pedem e distribuem cópias do Kitab Injil, e não os cristãos!".

Em 1986, milhares de Bíblias foram queimadas em Jolo. Dez anos mais tarde e após a morte de Junie, um interesse renovado pela Bíblia cresceu entre muçulmano em toda a ilha.

Purificacion acrescenta: "Lembro-me que, durante o velório de nosso filho, a igreja estava cheia de muçulmanos pela primeira vez. Nós aproveitamos a oportunidade para anunciar Cristo a eles. De um forma ou de outra, a semente do evangelho foi plantada no coração de todos os muçulmano que estiveram lá. A Palavra não voltá vazia para o Senhor".

Entretanto, Purificacion também fala sobre vingança:" Deus viu o que aconteceu e sabe quem é o assassino do meu filho. Nós nunca abrimos um processo porque sabemos que Deus estabelecerá justiça e é nisso que esperamos".

E acrescenta: "Eu sinto compaixão por eles", enquanto volta seus pensamentos para os muçulmanos acreditam que se você matar um inimigo de Deus no primeiro dia do Ramadã, o ato garantirá que você vá para o paraíso. Talvez cego por essa crença, o assassino de Junie tenha optado por cometer o crime no dia que Ramadã começou naquele ano".

Purificacion nunca pensou que sobreviveria á morte de um filho. Mas ela diz: "As orações e as cartas de conforto enviadas por cristãos de todo o mundo ajudaram a mim e á minha família, pois lutamos com com a solidão e a depressão pela perda do Junie. Nós nos sentimos ainda mais estimulados a continuar no ministério que Deus confiou a nós".

Purificacion e seu marido expandiram seu ministério após a morte do filho. E ela conclui:"Eu não me lembro de sentir medo. Em vez de medo, estávamos cheios de coragem".

Paul Estabrooks
Trecho do livro Permanecendo firme através da tempestade.
Devocional tirado da revista Portas Aberta edição: Ano 33 Número 10 página: 17.
Outubro de 2015.

0 comentários:

Postar um comentário

Siga-nos

Contato rápido

Nome

E-mail *

Mensagem *

Parceiros

Tecnologia do Blogger.